Espiritualidade Político Libertadora

Retiro com Frei Betto

Entre os dias 18 e 20 de agosto nas terras mineiras de Juiz de Fora, o Movimento Nacional de Fé e Política realizou um Retiro, com o tema: “Espiritualidade político-libertadora”. O momento foi conduzido pelo frade dominicano, escritor e fundador do Movimento Nacional de F&P, Frei Betto.

Os 50 participantes, lideranças de movimentos sociais, pastorais e CEBs, parlamentares e ex-parlamentares, detentores de mandatos públicos, vindos de diversas regiões do país puderam vivenciar momentos de profunda espiritualidade político-libertadora. O Retiro foi uma grande oportunidade de animar e organizar a esperança nos trabalhos de base.

A primeira noite foi marcada por uma apresentação dos participantes que puderam partilhar as experiências nos movimentos em que militam. Histórias de resistência e insistência em defesa da vida e da justiça evidenciaram a opção preferencial pelos pobres como afinidade na caminhada.

O sábado veio chegando e a oração da manhã, em que os participantes foram convidados a lavar as mãos em sinal de abandono do individualismo e ganância, marcas de uma sociedade capitalista, abriu os trabalhos do dia. Frei Betto disse da importância do contexto para compreender o texto e que “a proximidade com os pobres nos ajuda a entender o conteúdo da Bíblia”.

Pedro Ribeiro de Oliveira, integrante da Coordenação Nacional do Movimento Fé e Política, apresentou uma análise de conjuntura em três níveis onde destacou: a crise do capital, com a mudança de centro para a China e uma ameaça de terceira guerra mundial em capítulos; no Brasil, o golpe em andamento; e por fim, a devastação do planeta, da Casa Comum, como nos atenta o Papa Francisco na Laudato Si.

Para complementar a análise e trazer elementos das vivências dos presentes, Frei Betto propôs debater em grupos às seguintes perguntas: Onde acertamos? Onde erramos? Onde dependurar a esperança? Na plenária os grupos expuseram as discussões e apontamentos. Muitas inquietações foram apresentadas e em seguida, Frei Betto comentou e frisou que “ o caminho da esperança passa pelo trabalho de base, pelo empoderamento popular.”.

À tarde, de volta nos grupos, com o objetivo de trazer os desafios para a ação, foram lidas e debatidas as falas de Papa Francisco aos participantes do segundo e terceiro Encontro Mundial dos Movimentos Populares. Novamente na plenária, Frei Betto contribuiu com comentários e pontos importantes para a ação nas bases.  As reflexões se estenderam pela noite de sábado.

No último dia de retiro através de uma dinâmica os participantes conversaram entre si sobre o papel da Palavra de Deus para alimentar a esperança e a espiritualidade político-libertadora. Em seguida, os presentes celebraram o encontro e a esperança de construir um mundo novo, o Reino de justiça e paz aqui na terra, a partir do texto “As bem-aventuranças do poder” de Frei Betto. Ali, em meio à natureza revigorante e responsável por toda a vida na terra, Frei Betto conduziu a celebração de memória da ceia do Senhor, e referiu-se à vida como “um beijo que natureza nos dá”. Assim, motivados a reavivar a esperança nas diversas realidades, os participantes rumaram para suas casas, suas terras, com a certeza de que é preciso caminhar!

Bianca Barra – Jornalista

VEJA TAMBÉM
Uma República em Ruínas Este é o alerta que o filósofo e doutor em Educação pela Universidade Federal do Espírito Santo (UFES), Maurício Abdalla, apresentou no 4º Encontro Ar...
Semana Teológica Santos Mártires Semana Teológica Santos Mártires de 24 de 28 Abril de 2018. A Paróquia Santos Mártires na Zona Sul de São Paulo/SP - convida todas as lideranças d...
Movimento Fé e Política apresenta sua experiência ... foto: cnbb.net.br A Escola Social do Centro Bíblico e Teológico – Pastoral da América Latina (CEBITEPAL) do Conselho Episcopal Latino Americano ...
10º Encontro Estadual Fé e Política capixaba 10º Encontro Estadual Fé e Política capixaba O 10º Encontro Estadual Fé e Política capixaba bombou, neste dia 3/9, em Ibiraçu/ES. F...