O Golpe de Estado no Brasil e as Ruínas da República

A nova edição de Contextus apresenta a palestra proferida pelo professor Maurício Abdalla no 4º Encontro Arquidiocesano de Fé e Política, ocorrido no dia 25 de novembro de 2017, na PUC Minas, em Belo Horizonte. Trata-se de uma reflexão sobre a conjuntura nacional e as perspectivas políticas do Brasil.

O palestrante, Maurício Abdalla, é filósofo e doutor em Educação pela Universidade Federal do Espírito Santo (UFES), onde também atua como professor do departamento de filosofia. Também é membro da Rede Nacional de Assessores do Centro de Fé e Política Dom Helder Câmara (CEFEP/CNBB) e do Projeto Novos Paradigmas de Desenvolvimento (ABONG/ISER Assessoria).

O autor parte da constatação de que a interrupção do mandato presidencial por meio de impeachment, ocorrido em 2016, representou uma ruptura institucional. Esse golpe de estado caracterizado como um “golpe suave” teve gravíssimas consequências para a democracia no país. Tão intensas e críticas que podem representar o “fim da República no Brasil”:

A República, que mal já havia, acabou de vez no Brasil. Todos os ideais de república, o mínimo que se estava conseguindo acabou. Os poderes republicanos se fundiram em um conglomerado, cujos componentes, em sua maioria, são mercenários a serviço do capital financeiro e de outros grupos econômicos, sem consideração por Constituição, lei, princípio, soberania popular ou qualquer coisa que sustente o caráter republicano no país. Supremo Tribunal Federal, Congresso Nacional e Presidência da República formaram um conglomerado único.

No espírito do evento que recepcionou a palestra, este texto é uma chamada à reflexão sobre o cenário no qual se desenvolve a luta de tantos grupos de Fé e Política, de pastorais da Igreja Católica e tantos outros movimentos sociais.

Leia o texto completo clicando aqui

Fonte: Site Revista Contextus NESP

VEJA TAMBÉM
Análise de conjuntura: novo ensaio por Pedro A. Ribeiro de Oliveira. Nota prévia Análise de conjuntura não é o mesmo que análise dos acontecimentos, porque supõe o prévio conhecimento...
Análise de conjuntura por Pedro A. Ribeiro de Oliveira Juiz de Fora, 7 de março de 2018 Apresentação Procurei neste texto abrir o horizonte temporal e espacial ante...
A conjuntura atual em nove pontos por Roberto Malvezzi (Gogó). Prisão de Lula. Do ponto de vista físico Lula está preso, os golpistas alcançaram seu objetivo. Do ponto de vista simb...
Um novo paradigma para análise de conjuntura por Pedro A. Ribeiro de Oliveira Apresentação A percepção da espécie humana como força capaz de impactar significativamente a superfície da Terr...