Aos noventa, a vida e a História

Mamãe Lúcia fez 90 anos no último dia 27, com celebração na igreja São Luiz, festa no

Luizão de Santa Emília, Venâncio Aires, interior do interior do Rio Grande do Sul, cercada pela comunidade e por oito dos seus nove filhos. O Irmão marista Antônio Cechin, falecido dia 16 de novembro, perto de completar 90 anos, deixou tristes militantes, sonhadores/as, lutadoras, companheiros/as do Profeta da Ecologia. As cinzas de Fidel Castro, falecido dia 25 com 90 anos,estão rodando toda Cuba, sob o olhar, o choro, a tristeza de gente do mundo inteiro, refazendo a Caravana da Liberdade de 1959, vitoriosa a Revolução, agora ao contrário, de Havana a Santiago de Cuba.

(mais…)

Continuar lendo Aos noventa, a vida e a História

Nos IDOS de 1975, uma ‘Meditação’

O tempo passa, mas não passa. As circunstâncias da história muitas vezes acabam voltando inesperadamente ou vão sendo revividas, ‘como farsa, ou como tragédia’.

Revirando tralhas acumuladas ao longo dos anos, descobri um texto escrito nos idos de 1975, inacreditáveis 41 anos atrás, com o título `Meditação`. Eram tempos de ditadura militar, eu era estudante de Teologia e Letras na PUCRS, representante dos alunos junto à direção da Faculdade de Teologia e representante geral dos alunos junto à Reitoria da Universidade em nome do DCE (Diretório Central dos Estudantes).

(mais…)

Continuar lendo Nos IDOS de 1975, uma ‘Meditação’

O Sol, a Espera, a Chuva e o Sol

3 de outubro de 2016, segunda-feira, bate o sol forte da primavera, na semana de São Francisco e do assassinato do Che. Enquanto vou pendurando no varal a roupa que acabei de tirar da máquina de lavar, vou pensando na vida e na política, neste primeiro dia de relativa calma depois da volta de Brasília, depois de três meses de intensa campanha eleitoral, e finalmente começando a inaugurar a nova fase da vida como aposentado do INSS, na casa de mamãe Lúcia, Santa Emília, interior do interior do Rio Grande do Sul.

(mais…)

Continuar lendo O Sol, a Espera, a Chuva e o Sol

Ela

“Ela, a mulher./Ela, dizem, a durona, a inflexível./ Ela, segundo alguns, a (quase) megera, / a mandona./ Ela, porém, a que não dialoga com bandidos,/ a que não protege malfeitores,/ a mãe do espaço que sabe tudo,/ a que, presa e torturada,/ não entregou próximos e aliados/ na bandeja das almas./ Ela, a companheira,/ a que não dorme, vigilante,/ no carinho aos humilhados e desvalidos./ Ela, a que enxerga e revisa tudo,/ vírgula por vírgula,/ ponto por ponto,/ palavra por palavra,/ argumento por argumento./ Ela, a dona do pedaço,/ a que `sequestrou` os homens e os machos/ de seu labirinto de poder,/ de sua segurança privada,/ de seu secular refúgio./ E os deixou nus,/ calças na mão./ Ela, que outrora fez da democracia seu estandarte,/ que lutou por seu alvorecer ao longo da vida,/ que nos tempos contemporâneos,/ os tempos que correm,/ fez da democracia de novo sua bandeira./ Ela, a mulher./ Ela, a guerreira/ e seu grito de independência ou morte./ Ela, que fez das ruas a Casa das mulheres./ Ela é deste céu./ Ela é deste mar./ Ela é deste chão.”

(mais…)

Continuar lendo Ela

Eleições Municipais 2016: A Rua e o Voto

A população está desconfiada com a política. O eleitor desconfia de candidatas e candidatos em qualquer nível. `São todos ladrões`, ouve-se seguidamente. `Ninguém presta. São todos iguais`, é expressão do cotidiano ouvida frequentemente por quem está envolvido na campanha eleitoral. As poucas pesquisas eleitorais divulgadas revelam que deverá aumentar o número de votos brancos e nulos, especialmente para vereador. (mais…)

Continuar lendo Eleições Municipais 2016: A Rua e o Voto

Eleições 2016: O Micro e o Macro

Manchetes do jornal Zero Hora, do Rio Grande do Sul: “Salários devem ser parcelados todos os meses até dezembro. Servidores que haviam recebido R$ 980 até sexta prometem intensificar manifestações. Mais arrocho à vista no RS. Sindicatos prometem trabalho parcelado” (ZH, 01.08.16).

(mais…)

Continuar lendo Eleições 2016: O Micro e o Macro

Eleições 2016: Políticas Públicas e a Democracia

Políticas públicas, serviços públicos e democracia estão sob forte ameaça.

Diz o jornal Correio do Povo, do Rio Grande do Sul: “A realidade, expressa em dois projetos prontos para votação no Congresso, o PLP 257 e a PEC 241, é que os interesses de grupos que rondam o poder se sobressaem ao interesse nacional. As duas propostas não apenas quebram o Pacto Federativo, mas fazem com que a União passe a administrar os Estados em paralelo, dividindo o poder com o governador, monitorando e controlando os gastos estaduais. A PEC 241 congela os gastos públicos por 20 anos. Se aprovada, impedirá que pelo menos cinco governadores possam implementar políticas públicas de acordo com a decisão dos eleitores que os elegeram, já que não terão o controle do caixa do Estado. O PLC 257, que trata da Dívida dos Estados, determina o congelamento dos salários dos servidores pelos próximos anos e propõe o fim da estabilidade do funcionário, entre outras medidas. As duas propostas têm o apoio do governo Temer e fazem parte do programa de ajuste fiscal do ministro Henrique Meirelles” (Federalismo só no discurso, Correio do Povo, 05.08.16).

(mais…)

Continuar lendo Eleições 2016: Políticas Públicas e a Democracia

Eleições 2016: O Contexto

As eleições municipais de 2 de outubro são, no momento em que escrevo, 29 de julho, imprevisíveis. Ninguém sabe o que vai acontecer. Escrevo como alguém que participa de eleições desde 1978, 38 anos atrás, foi candidato seis vezes, a primeira vez em 1982, coordenou inúmeras campanhas, como a de Lula no Rio Grande do Sul em 1989, ou a de Tarso Genro, prefeito eleito de Porto Alegre em 1992. Até chegar a esta de 2016, onde estarei na coordenação de campanha de Cesar Schumacher, candidato a prefeito do PT de Venâncio Aires, minha terra.

(mais…)

Continuar lendo Eleições 2016: O Contexto

Caminhos Cruzados

Érico Veríssimo escreveu e publicou Caminhos Cruzados em 1935, período especialmente conturbado na sociedade brasileira. O romance foi considerado comunista e subversivo. Romance urbano, Caminhos Cruzados conta uma história coletiva, mostrando a sociedade brasileira de forma crítica, contrastando a riqueza e a pobreza, ressaltando os problemas para cada camada social. Érico retrata uma cidade inteira, compondo murais através de suas…

Continuar lendo Caminhos Cruzados

Memória e Compromisso

“Uma coisa é perdoar, outra coisa é esquecer”, disse a Irmã Sueli Bellato, referindo fala do ex-presidente da CNBB, D. Geraldo Lyrio, sobre os crimes na ditadura militar. Foi no lançamento do livro ‘Memória e Compromisso – A participação dos Cristãos na Redemocratização do Brasil e Anistia Política’, organizado pela Comissão Brasileira de Justiça e Paz, na sede nacional da…

Continuar lendo Memória e Compromisso