Realizou-se com sucesso o 10º Encontro Nacional de Fé e Política

Pedro A. Ribeiro de Oliveira – membro da Coordenação Nacional do MF&P.

Nos dias 22 a 24 de abril encontraram-se na Universidade Federal de Campina Grande (PB) mais de 800 pessoas para a grande troca de saberes e experiências em torno ao tema Bem-viver: águas da solidariedade, sementes de esperança. Acolhidos pela Diocese de Campina Grande, que indicou para coordenador do evento o Professor e Diácono Antônio Lisboa e facilitou a captação de recursos pela Cáritas Diocesana, os e as participantes realizaram intenso programa de formação em plenário e em grupos de trabalho e dedicaram tempo especial às celebrações ecumênicas de sua Fé no Reino prometido por Jesus Cristo, o libertador.

Os e as participantes vieram de todas as regiões do Brasil. Eram pessoas das mais diferentes condições sociais: trabalhadores e trabalhadoras do campo e da cidade, estudantes, professores, jovens e velhos, de diferentes confissões cristãs e mesmo de outras tradições religiosas, mas tendo em comum o mesmo espírito militante. Diante da preocupante conjuntura brasileira, onde as principais conquistas democráticas desde 1988 estão ameaçadas, o 10º Encontro foi um momento importante de reencontros, celebrações e aprofundamento da formação.

Ao final do Encontro foi aprovada por aclamação a seguinte nota:

Nota Pública

Se também você compreendesse hoje
o caminho da Paz!
(Lc. 19, 42)

Nós, participantes do 10º Encontro Nacional de Fé e Política, viemos a público para afirmar nossa rejeição ao golpe que está sendo executado por forças antidemocráticas e antipopulares. Não aceitamos que essas forças tomem o governo federal contrariando a vontade nacional expressa nas eleições de 2014, assim como rejeitamos o modelo econômico baseado na restrição dos direitos trabalhistas, dos programas sociais e da soberania nacional.

A votação da Câmara Federal do dia 17 de abril foi uma fraude patrocinada por pessoas corruptas e pela grande mídia, porque ficou evidente não haver crime de responsabilidade cometido pela presidenta Dilma Rousseff. Repudiamos as declarações de deputados e deputadas que usaram o nome de Deus e citações da Bíblia para justificar seu apoio à ruptura constitucional.

Conclamamos as forças democráticas e populares a se manifestarem publicamente em defesa do Estado de Direito. Comprometemo-nos a nos unir a todos os movimentos e entidades do campo democrático participando da jornada contra o golpe no dia 1º de maio.

Neste momento difícil, seremos coerentes com os princípios éticos que devem guiar a ação política.

As águas da Solidariedade e as sementes da Esperança nos firmam nesse compromisso!

Campina Grande – PB, 24 de abril de 2016.

Responsive image
Responsive image
Responsive image
Responsive image